Todo Dia Com Jesus

Gálatas 5:16-26

No capítulo 7 do Evangelho de Mateus, o Senhor explica como reconhecer se uma obra é da carne ou do Espírito: "Não pode a árvore boa produzir frutos maus" (vv. 16-20; João 3:6). Os frutos mencionados nos versículos 19 a 21 do presente capítulo só podem proceder da árvore má - a carne. E ela está em cada um de nós com as mesmas e temíveis possibilidades. Mas, se somos "de Cristo" (v. 24), habita em nós outro poder ativo - o Espírito Santo. Ele nos dá poder para viver (v. 25) e poder para andar (vv. 16-25); Ele se opõe à carne (v. 17); guia-nos (v. 18); faz amadurecer o Seu próprio fruto, o qual é impossível confundir com outro, o precioso fruto da videira, cujas virtudes o versículo 22 enumera: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Uma árvore, contudo, pode ficar estéril se toda a sua força é desperdiçada em inúteis rebentos que brotam em seu pé. O que então faz o jardineiro? Ele desbasta esses rebentos para que a seiva circule livremente nos ramos que foram enxertados. Este é o significado do versículo 24. "Os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne" no momento de sua conversão. Pela fé submeteram à sentença de morte toda a sua natureza (a árvore silvestre foi cortada para ser enxertada). Daí por diante, eles têm de julgar as manifestações de sua velha natureza: paixões e concupiscências. "Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito" (v. 25).

Envie: Publique:

Quem Somos | Termos de uso e privacidade Feed RSS |  Facebook |  Twittercopyright © ajesus.com.br